Novidades

O GIGANTE | Madeira

21 de junho

O GIGANTE às 21h30 no Estádio do Marítimo.

600 anos, 600 músicos: “O GIGANTE”
no âmbito da celebração dos seiscentos anos do descobrimento das ilhas da Madeira e Porto Santo.

interpretação:
– 600 músicos da Madeira;
– narração de Eduardo Rêgo;
– soprano solo Sofia Almeida (aluna do Conservatório – Escola das Artes da Madeira);
– alunos de teatro e dança do Conservatório – Escola das Artes da Madeira.

uma iniciativa da Secretaria Regional do Turismo e Cultura no âmbito dos 600 anos, a partir de uma ideia de Carlos Gonçalves (Conservatório – Escola das Artes da Madeira).

conceção, composição e direção artística: Jorge Salgueiro;
texto: Carolina Caldeira;
figurinos: Ricardo Mendes;
apoio coreográfico: Yury Rykunov e Sergey Abakumov;
apoio teatral: Diogo Pinto Correia

coprodução com:
Conservatório – Escola das Artes da Madeira
Banda Militar da Madeira
Direção de Serviços de Educação Artística e Multimédia
Associação de Bandas Filarmónicas da Região Autónoma da Madeira

entrada livre mediante apresentação de bilhete

Estágio Arouca | Europarque

12 de julho

o concerto do final do Estágio de Orquestra e Coro, promovido pela Academia de Música de Arouca sob a direção de Jorge Salgueiro, terá lugar no Europarque no dia 12 de julho pelas 21h30. Inscrições para o Estágio através do email: acad-musica-arouca@sapo.pt

Concerto integrado no Festival de Música de Arouca que irá decorrer entre 1 e 12 de julho.

cd | inferno

CD INFERNO

o CD duplo “A Divina Comédia – INFERNO” reúne as composições de Jorge Salgueiro para o espectáculo INFERNO, criação do Bando estreada em 2017.

música Jorge Salgueiro
texto Dante Alighieri
ator João Grosso
obra composta para a encenação de João Brites com tradução de Susana Mateus

vozes: soprano 1 Sara Belo; soprano 2 Lara Matos; mezzo-soprano: Ana Brandão.

Coro Teatro O Bando (direcção Jorge Salgueiro) e Coral Infantil de Setúbal (direcção Nuno Batalha).

violinos: Cristina Dimitrova (solos), Jorge Vinhas, António Barbosa, Ângela Pereira, Ana Elisa, Raquel Cravino, Francisco Moser, Eurico Cardoso e Francisco Ramos
violetas: Bruno Castro (solos), João Paulo Gaspar e Nuno Soares
violoncelos: Nelson Ferreira (solos), Sérgio Pliz, Genoveva Dimitrova

contrabaixos: Miguel Menezes, Samuel Pedro, Diogo Dias

piano: Cândido Fernandes

captação de som José Fortes

direção de orquestra Jorge Salgueiro

à venda na bilheteira do Teatro O Bando, na loja Paleta dos sons ou através de mensagem para maestrosalgueiro@gmail.com

HOTEL IMPÉRIO | estreia nacional

a partir de 9 de maio

HOTEL IMPÉRIO, estreia nacional

filme de Ivo Ferreira com música de Jorge Salgueiro
estreia mundial em outubro 2018 no Festival Internacional de Cinema de Pingyao (China)

uma produção de O Som e a Fúria com Margarida Vila-Nova e Rhydian Vaughan

orquestra:

violinos: Anne Victorino d’Almeida, Cristian Álvarez Sieiro, David Lopes Ascensão, Fernando Sá, Francisco Ramos, Jorge Vinhas, Lígia Vareiro, Marcos Lázaro, Victoria Valdes, Zofia Pajak.

violetas: André Araújo, António Barbosa, Bárbara Pires, Kátia Santandreu.

violoncelos: César Gonçalves, Joana Almeida, Nelson Ferreira.

contrabaixos: João Panta Nunes, Romeu Santos.

trompete: Carolina Alves
trompa: Sebastião Reis
trombone: Hugo Assunção
tuba: Adélio Carneiro

percussão: Tiago Loureiro
piano: Eduardo Jordão
teclado: José Ricardo
baixo elétrico: Pedro Teixeira

direção do compositor
gravado por José Fortes

purgatório | coimbra

2 de outubro

convento de São Francisco
criação: TEATRO O BANDO :: CORO SETÚBAL VOZ
texto dante alighieri
tradução sophia de mello breyner andresen
dramaturgia e dramatogenia miguel jesus
encenação joão brites
dramatofonia, música e direção musical jorge salgueiro
corporalidade juliana pinho
cenografia rui francisco
figurinos e adereços clara bento

com coro setúbal voz, fernando luís, nélson monforte, rita brito e sara belo.

desenho de luz nicolas manfredini
desenho de som miguel lima
produção filipa ribeiro
conceção vídeo miguel jesus edição e montagem miguel mares recolha de imagens dora sales, nuna livhader
consultoria de latim josé luís brandão, ana maría tarrío, andré simões, ana paula rosa
desenho de olhos para figurinos clara almada
apoio coro cátia rodrigues, dora sales, nuna livhader, matilde santos, isabel santos
apoio a figurinos sara rodrigues
apoio montagem: jvc; vitor santos, joão macedo, carlos ribeiro

EROS, CANÇÕES ERÓTICAS E DE AMOR

EROS, canções eróticas e de amor, vol. 1.
cd disponível nas FNAC, lojas e on-line.
canta Carolina Figueiredo com WILLOW ENSEMBLE
agenciamento: ar.producao@gmail.com
som José Fortes | ilustrações Maria Madalena
design Pedro Regadas | apoio Antena 2

EROS, canções eróticas e de amor | vol. 1

EROS, canções eróticas e de amor | vol. 1

disponível nas FNAC e agora também
através do email arvoredecristal@gmail.com

música de Jorge Salgueiro para os seguintes poemas:
1. AMOR É FOGO QUE ARDE SEM SE VER – Luís Vaz de Camões
2. AS PALAVRAS DE AMOR – José Saramago
3. DEPOIS DO AMOR – Isabel de Sá
4. FADO DOCE DO SAL – António Cândido Franco e Jorge Salgueiro
5. HORA DE AMOR – Miguel Torga
6. MAL TE OLHEI, QUANDO TE VI – António Aleixo
7. O ATOL DOS AMORES – Vasco Graça-Moura
8. OH QUE FAMINTOS BEIJOS NA FLORESTA – Luís Vaz de Camões
9. SÃO PROFUNDOS OS TEUS LÁBIOS – Francisco Teixeira
10. SEGREDO – Maria Teresa Horta
11. TUDO ME DOBRA PENA – Jorge Salgueiro a partir de versos populares da Madeira
12. ÚLTIMOS DESEJOS – Fernando Assis Pacheco
13. AMOR É FOGO QUE ARDE SEM SE VER – Luís Vaz de Camões

canto Carolina Figueiredo
violinos Jorge Vinhas | António Barbosa
violeta Katia Santandreu
violoncelo Genoveva Dimitrova
contrabaixo Diogo Dias
piano Cândido Fernandes
direção musical Jorge Salgueiro

agenciamento: ar.producao@gmail.com

gravado por José Fortes no Atlântico Blue Studios e na Igreja da Misericórdia de Palmela
editado e misturado por José Fortes e Jorge Salgueiro no Vilar
ilustrações de Maria Madalena
design gráfico de Pedro Regadas
revisão de textos de Francisco Teixeira e Sofia Micalli

Coro SETÚBAL VOZ | diretor artístico

2017/8
No dia 2 de outubro de 2017 Jorge Salgueiro passou a ser o diretor artístico do Coro SETÚBAL VOZ.